Na noite da quarta-feira (14), o estudante Carlos Viana apresentou seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), na Faculdade Cearense, e se tornou o terceiro deficiente visual a conquistar o diploma de jornalista no Ceará.

Carlos Viana, que trabalha na editoria do jornal O Povo, teve como tema em sua monografia a “Sociabilização do Cego através do Sistema Dosvox (programa de computador para cegos criado na UFRJ)” e foi orientado pela professora Klycia Fontenele. 

Mesmo com sua conquista, o estudante garante que não é fácil concluir esse percurso. “Acho que os deficientes precisam ter mais acesso à universidade, seja para cursar jornalismo ou qualquer outra área que deseje. Infelizmente é muito difícil para quem tem algum tipo de deficiência acompanhar as aulas”, afirma Carlos. 

Antes de Carlos Viana, o falecido Gino Vieira foi o primeiro deficiente visual a conquistar um diploma superior no Ceará e José Santiago, assessor de imprensa no Incra, teve sua conquista logo após. Carlos pretende continuar seu percurso acadêmico e o seu próximo passo é uma especialização em Gestão de Rádio, mas, como o curso é à distância, ele ainda estuda a possibilidade.


 

 

Revista

×